O que é que eu faço?
Sonhei com o Nero de novo, tá boa? Ele estava bem chateado porque tinha que ir à uma reunião sobre ibope, na Globo. Coloquei um cd do Tutti frutti, para parecer cool. Uma mulher fez couve flor à milanesa.

21418

estou escrevendo mal paca.

Das vírgulas já desisti.




Caderno de sonhos Há muito tempo não sonhava filminho, mas essa noite sonhei. Com Alexandre Nero, não fiz por menos. Ele estava triste. Éramos amigos recentes, e teve uma hora que eu dei três selinhos nele. Seguidos. A fim de consolá-lo.

 :D

Foi me mostrar o apartamento que tinha alugado, para de vez em quando fugir da rotina do casamento, e da fama. Era um lugar muito despretencioso e precário. Ele estava louro por causa de um personagem de novela, e disse que era muito chato ser reconhecido o tempo todo. O sonho foi enorme, de manhã coloquei em ordem. Mas é preciso escrever no papel para não esquecer. Ou falar tudo em voz alta. Não fiz uma coisa, nem outra. A gente sempre pensa que vai lembrar. Uma vez acordei de madrugada, e escrevi o sonho nas costas do meu marido, que estava dormindo de bruços. Funcionou.




Achei uma foto dele louro! Nunca tinha visto.
Blog é melhor não escrever nada, ou escrever mal? Pois é. Talvez eu revise tudo depois.




Cookie foi ao cabeleireiro cortar o cabelo. Odiou. Então seu namorado pegou o facão na cozinha e fez um corte chanel. Ela adorou. P. leva a vida mais divertida do mundo, mora dentro de um filme. Resolveu ficar um mês vivendo como os mulçumanos. Não podia chegar perto de uma mulher menstruada. Só que não tinha como saber. Então não chegava perto de mulher nenhuma. Um dia encontrou uma amiga no shopping, e desviou o caminho. Outro mês resolveu não mentir, e não omitir nada. Perdeu dois amigos. Para um disse "Não gosto de você", e para outro: "Você fede". Tantas coisas diferentes que nem consigo lembrar. Gostaria de levar uma vida assim.

L. contou que quando trabalhou na Vejinha NÃO POSSO CONTAR PORQUE A IDENTIFICARIA. Mas vocês nem podem imaginar. Falou das reuniões de pauta. Fico imaginando as da Vejona. S. é muito novinha, mas advogada poderosa. Mora na Austrália. Falou que sempre quando há uma reunião -todos são homens- pensam que ela vai servir cafezinho. Ela faz questão de servir, e depois senta na mesa. Quando começa a reunião, #choremhomens. Foi com pessoas assim que convivi durante três dias. 46 pessoas.

Eu queria morar ali com elas, no mundo ideal. Estávamos protegidos de tudo. C. escorregou no chão de ladrilhos da sauna, o que poderia resultar numa poça de sangue. Mas não aconteceu absolutamente nada. Começou a chuviscar, mas na hora da cerimônia apareceu um sol nunca visto na cidade. O bufê ia ser muito discreto. Porém, a moça contratada providenciou uma espécie de banquete, por conta dela.  Bel caiu da escada, verdade que sentiu dores e ficou a base de Mioflex, mas  poderia ter sido gravíssimo.

-----
MC fez seu próprio buquê.
-----
e noite a sala virava uma pista de dança. V. fez sessão de análise pelo skipe, e chorou o tempo todo. De emoção. Bebi uísque demais para quem estava sem comer (não sentia fome, nem sono). Subi para o meu quarto, e vomitei no sobretudo alheio. O dono não se importou.

Jogava-se totó e pingue pongue. A fim de entrar para o Guiness, o noivo propôs que todos entrassem no ofurô. Era muito pequeno, para ser usado apenas por um. Entraram doze. A. falou para Syl., que estava ao seu lado. "Nem com minha mulher já fiquei tão colado assim". Hohoho. T. fez um sarau. A melhor parte foi no início, quando a noiva, minha filha, me chamou no quarto onde estava sendo maquiada. Só eu podia entrar, e bebemos champanhe juntas.


(Só conto o que posso)





Me perdi em Paris. F. estava comprando origami de uma galinha. Colocou no meu envelope de papel junto com a Monalisa, que comprei na rua. Meu sonho, porque é o quadro mais pop da história. Fui comprar um Gauloise, por influência do cinema. Ora, dizem que que os franceses fumam demais. Ninguém fuma tanto quanto eles. Pois não sei onde compram. E com que dinheiro, já que é caríssimo. Então fui dar uma volta no quarteirão. Só que não achei nada e fui andando, andando, estávamos perto da Notre Dame, me distraí numa feira de antiguidades, e não sabia mais voltar. Não sabia o nome da loja; os cafés todos iguais.

Estava nervosa, não pq estava perdida, adoro, mas pq dali a três horas íamos viajar. Por fim encontrei MC sentada no degrau de uma loja. 40 minutos depois, ela disse. Não se surpreendeu porque já está acostumada com a mãe que tem :D 

F. estava me procurando. Perguntou pela galinha que tinha colocado no meu envelope. Só que estava de cabeça pra baixo. Então caiu? Foi lá e comprou outra. Depois vi que estava na minha bolsa. Fiquei estressada, fico sempre, mesmo quando as coisas se resolvem. Meu estresse demora a passar muitíssimo.
Há muito tempo não tinha sonho filminho. Mas essa noite sonhei. Com o Alexand
-------
Cara, não estou conseguindo escrever nada, nem uma linha sobre qualquer assunto. Cruzes.







Não leio Agatha Christie desde meus quatorze anos, época que li todos. Mas escolhi no kindle "O Natal de Poirot", para ler no avião. O inconsciente é uma coisa incrível. Só depois me dei conta que o detetive é belga.



Passei três dias numa casa no meio do nada, em Bruxelas. Foi como entrar num mundo paralelo, onde nada de ruim poderia acontecer. (Tentei escrever este post várias vezes, mas não gostei de nenhuma versão)

"Eu me lembro que, quando eu era pequeno, o fermento em pó Royal tinha como rótulo uma lata de fermento em pó Royal. E essa lata de fermento em pó Royal tinha como rótulo uma lata de fermento em pó Royal. E assim sucessivamente até o infinitamente pequeno. E se a gente tivesse um enorme microscópio capaz de ver a menor partícula da matéria lá estaria ainda uma mínima, mas obstinada, lata de fermento em pó Royal. Então, acordado, à noite, eu imaginava que talvez nossa galáxia estivesse contida em uma enorme lata de fermento em pó Royal, que por sua vez estaria envolvida por uma imensa lata de fermento em pó Royal, e, esta, por uma monumental lata de fermento em pó Royal. Então, Deus seria uma descomunal lata de fermento em pó Royal”.

(Paulo José. Coluna da Heloísa Tolipan, Jornal do Brasil)
Facebook
Marina Dabliú
21 de abril de 2014 às 23:03 · Rio de Janeiro ·
Eu mesma inventei a história de colocar 5 reais em um potinho cada vez que eu reclamar de alguma coisa. Faz uma semana. Aliás, menos. O potinho (imaginário), já contêm mais ou menos 3850 reais.

Culpo as redes sociais. Antes de entrar no twitter eu não vivia reclamando de tudo.

Que droga!
Excepcionalmente o blowg está sendo transmitido pelo Instagram.

:)
@samjovana
nossa o brasileiro foi limpar o prédio de uma dona que ganha por mês o que ele ganha num ano é mole



twitter



@MauricioMuniz
É triste. Era um bom sujeito, que no início queria fazer o bem. Se tornou ídolo de milhões. Mas, quando ganhou poder e dinheiro, se deixou corromper e virou criminoso. Triste. Teve o fim merecido, mas continuará sempre em nossos corações. Walter White, você nunca será esquecido!

Francisco Proner








Mais uma vez repito que não sou lulista, petista ou comunista. Só pra ficar claro. Mas me encanta um político com sangue nas veias (coisa cada vez mais rara), que fala palavrão, é autêntico, se exalta, tem humor, coragem, chora, erra, acerta, sua, erra o português, se emociona, berra, fica rouco, mente, diz a verdade, e consegue transformar sua prisão no mais inusitado e emocionante comício.










Sábado Saí na rua com uma sacola onde só havia ração e a chave de casa. Um homem, negro e vestido de maneira digna (friso isso porque, num país onde os negros são colocados em último plano, chega a ser uma raridade), me abordou.

- Fui preso e condenado a 20 anos. Acabei de cumprir a pena. Saí de Niterói e peguei o ônibus errado. Será que vc podia me dar 2 rea
- Olha, eu só

Ele se virou e foi embora.

------

Passei por um caminhão, e três garis estavam recolhendo o lixo da rua. Me aproximei.

- Por favor, estou fazendo uma pesquisa [mentira, curiosidade mesmo] e gostaria de saber se vocês são a favor da prisão do Lula.
- Não!!! responderam os três.
Um deles tomou a frente da conversa.
- Eu não tinha nem garagem e comprei um carro. Eu comecei a comer alcatra. Alcatra!
- Quero ver o Temer ser preso, disse o mais calado.
Criou-se um alvoroço.
- O Lula é o Brasil, dona.






Ah, marina, quantas vezes você já linkou esse video? Duzentas. Mas por quê? Porque o blog é meu, ué.

4418


@‏editionslitteraturemineure  #kurtcobain #notebook



via


Entrei numa banca de jornal, pra pedir um isqueiro emprestado. Além do jornaleiro, havia uma mulher e dois homens.

Perguntei ao jornaleiro:
-Você quer que o Lula seja preso?
Ele:
- Eu não!

Mulher:
- Vocês falaram Lula? Ele tem que morrer!!!!(sic) Ele tem que morrer!!!!! (sic) Os militares têm que voltar!!!!!!(sic)

Nunca tinha visto alguém a favor da volta dos militares, ao vivo.


- A senhora é a favor do golpe militar??!
- Sou sim!!!!

 Parecia que ela ia avançar em mim.

O homem que olhava a revista:

- Que isso? Vou me embora.

E foi.

O outro, sem tirar os olhos da revista, disse:

- Sou da Aeronáutica.

A frase saiu como uma pluma e, totalmente ignorada, voou. Não sei o que o homem quis dizer com "Sou da Aeronáutica", porque ele falou baixo, e não tirou o olho da revista que estava lendo.

Olhei pra ela:

- Vou te contar, hein? Meu Deus!

Ela continuou a berrar.

Fui.

----


@cila_schulman
More
Boatos de que Lula pediu pra ser preso com a condição de  Rosa Weber parar de falar




‏Verified account
@ElzaSoares
 24m24 minutes ago
Eu vejo o futuro repetir o passado.

3418

a elite já colocou a champanhe pra gelar.
via


@vikmuniz




Segunda Fiz faxina, terminei uma colagem - você pode até não gostar das minhas colagens, mas levo no mínimo dois dias inteiros para fazer uma encomenda. Às vezes três.

Fiz faxina, lavei roupa, terminei um trabalho, saí, voltei, fui na lan house, ao supermercado, o diabo a quatro. São 5 e 20 e estou assistindo Espelho, sentada no sofá (jogada, né?), me sentindo culpada. Porque estou à toa. Geralmente, ouço as entrevistas enquanto trabalho. Algumas precisam ser vistas, como as do Melamed. Fico ouvindo tudo, e hoje caí em um programa de rádio, onde um dos jornalistas dizia: "Eu concordo com aquela frase do MBL...". Desliguei rapidinho. Canal Brasil é o melhor. Estou atoíssima.










sobre ser ator



@welovebrigittebardot Brigitte and a friend photographed by Ghislain Dussart, 1965. #brigittebardot #ghislaindussart